Fome emocional: Já ouviu falar?

Você já se pegou comendo ou desejando comer alguma comida específica mesmo sem fome? Já chegou de um dia frustrante e pediu aquele lanche porque você “merecia”? Já comeu um chocolate ou doce porque estava estressado, ansioso ou triste? Se sim, você provavelmente estava movido pela famosa fome emocional.
A fome física é uma necessidade fisiológica, mas nós não comemos apenas para ganhar energia ou nutrir o corpo, comer é também um ato social e cultural, aproximando pessoas e estreitando relações, porém, quando feito de forma errada, pode envolver riscos maiores, como a aquisição de transtornos alimentares ou outras doenças, por exemplo a obesidade.
A fome emocional é comer a partir das emoções, ou seja, a pessoa está buscando se livrar de sentimentos ruins e encontrar alívio e conforto na comida. Alguns exemplos destes sintomas estão relacionados a comer como comemoração, como forma de recompensa, diante de situações difíceis e tendo até sentimentos de culpa após ingerir o alimento, levando a pessoa ao arrependimento.
Mas essas não são as causas e elas podem ser várias. Quem nunca passou por problemas em casa ou no trabalho? O convívio com pessoas, se exposto a relações difíceis e complicadas, pode facilitar no processo da fome emocional. Situações emocionais, psicológicas e rotinas desgastantes também contam e muito como fatores impulsionadores para o quadro.
Caso você se identifique com algum sintoma mencionado, o mais indicado é: fique calmo e pense com clareza. Não entre em nenhum programa de dieta milagrosa sem prescrição médica adequada. Os melhores profissionais e mais indicados que você precisa procurar, em primeiro lugar é uma equipe multidisciplinar de nutricionista e psicólogo, onde um ajudará na parte física e o outro na parte psicológica.
Estamos aqui para atendê-lo da melhor maneira possível! Qualquer dúvida, deixe nos comentários abaixo ou nos chame na DM.
                                                         
Abraços
Equipe NIDH
Leia Mais

I Seminário de Avaliação Psicológica da Baixada Fluminense

2022 chegou e com ele muitas novidades do NIDH.
Iremos retomar os eventos com todo cuidado necessário neste novo normal.
O I Seminário de Avaliação Psicológica da Baixada Fluminense vai proporcionar um amplo debate sobre a Avaliação Psicológica e suas possibilidades na Psicologia. O encontro contará com palestras de profissionais com o objetivo de debater e refletir sobre as práticas atuais da avaliação psicológica, suas questões éticas, técnicas e áreas de atuação. Visa promover a aproximação entre aluno e profissionais da Psicologia, visto a importância da troca de experiência.
​Estão programados para o evento palestras e um bate papo com as autoras do livro “Avaliação Psicológica” que terá seu lançamento neste Seminário.
Informações e inscrições:
contato@nidhumano.com.br
(21) 97548-3811
                                    
                                                       
Abraços
Equipe NIDH
Leia Mais

Sequelas Pós Covid-19

A pandemia de covid-19 que enfrentamos de maneira cruel deixou muitas marcas em todos nós. Para além do medo da doença em si e de contraí-la, ainda tivemos que lidar com o medo pela vida do outro, do luto, com a perda socioeconômica, entre outros.
Infelizmente, parece que toda essa preocupação está longe de acabar, pois pesquisas indicam que pacientes que se recuperaram do COVID-19, seja ele leve, moderado ou grave, têm apresentado déficits cognitivos e transtornos psiquiátricos insistentes.
Segundo um estudo feito na USP, “Mais da metade (51,1%) dos participantes relatou ter percebido declínio da memória após a infecção e outros 13,6% desenvolveram transtorno de estresse pós-traumático. O transtorno de ansiedade generalizada foi diagnosticado em 15,5% dos voluntários, sendo que em 8,14% deles o problema surgiu após a doença. Já o diagnóstico de depressão foi estabelecido para 8% dos pacientes – em 2,5% deles somente após a internação. ”
Além dos sintomas neuropsicológicos, portadores da síndrome pós-covid ou covid longa, como vem sendo chamados os sintomas do efeito prolongado da doença, também tem apresentado sintomas físicos como cansaço extremo, dores de cabeça, falta de ar, palpitações no coração e dores nas articulações.
Os sintomas parecem ter ligação com os danos que esses pacientes sofrem em fibras nervosas envolvidas no funcionamento de órgãos e vasos sanguíneos, além de processos inflamatórios associados a alterações imunológicas, danos vasculares e até mesmo a presença do vírus no cérebro.
Como a covid longa pode se manifestar de maneiras diferentes em cada paciente e ainda não há tratamentos medicamentosos comprovados, os médicos devem analisar e adaptar as recomendações para cada paciente, tendo foco no controle dos sintomas e inserção de exercícios de forma gradual.
Para sintomas neuropsicológicos, a terapia é altamente indicada e necessária, e a medicação como complemento também pode ser de grande ajuda.
Abraços
Equipe NIDH
Leia Mais

WEBINAR: Avaliação Psicológica e seus novos desafios no contexto atual

Olá!
Para quem não pode participar ao vivo do primeiro Webinar de 27/11/2021 organizado pelas co-autoras do livro Avaliação psicológica (lançamento Editora Conquista) terá essa nova oportunidade.
Esse evento online é para você acadêmico ou profissional da Psicologia que se identifica com a área de avaliação psicológica.
Contamos com sua presença digital!
Confira nossa programação:
📍 Avaliação psicossocial no trabalho – Maíra A. Andrade – CRP 05/32352
📍 Avaliação como um componente terapêutico – Andréia Souza Reis – CRP 09/8907
📍 Universo das perícias psicológicas – Chaiane Bortoli – CRP 07/26686
📍 Parentalidade e avaliação psicológica – Giselle Caroline Fuchs -CRP 12/09967 – IS 08/448
📍 Prejuízos funcionais avaliados em pacientes adultos com TDAH – Larissa O. de Avila Pereira – CRP 05/67383
—> Certificação digital pela empresa NIDH – Núcleo Integrado de Desenvolvimento Humano (Responsável técnica Maira Amaral de Andrade – CRP 05/32352) enviado para o e-mail dos participantes.
Saiba um pouco mais do trabalho das coautoras deste lançamento:
Coautoras:
Andreia – @psi_andreia.reis
Chaiane – @psicologachaianebortoli
Mônica – @insigthsterapiaserh
Taila – @tailasameapsi
Maíra – @nidhumano
Ana Paula – @psi_anapaulasantos
Ana Carolina – @psi.anacarolinamoreno
Juliana – @psi.julianasoliveira
Larissa – @espaco_fenixpsicologia
Giselle – @psicologagisellefuchs
Narriman – @narrimanbasiliopsi
Abraços
Equipe NIDH
Leia Mais

10 de setembro – Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organiza nacionalmente o “Setembro Amarelo”, sendo hoje, dia 10 de setembro, oficialmente, o ”Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio”. Esta campanha é de fundamental importância por destinar um mês todo a um problema que não pode ser deixado de lado em nenhum dos doze meses do ano.
Segundo dados, no Brasil a cada 45 minutos uma pessoa dá fim à própria vida.
Fique atento às frases de alerta. Por trás delas estão os sentimentos de pessoas que podem estar pensando em suicídio.
4 sentimentos principais:
Depressão / Desesperança / Desamparo / Desespero
Nestes casos, frases de alerta + 4D, é preciso tomar muito cuidado!
Ademais, situações como desemprego, pobreza extrema e crises econômicas também podem servir de gatilho para o ato.
Mas o que fazer para ajudar quem está passando por isso? Além da busca de ajuda profissional, como de psicólogos e psiquiatras, o apoio da família e amigos é crucial, já que por muitas vezes o indivíduo acredita estar sozinho ou não poder contar com as pessoas ao seu redor, por isso é importante estar perto da pessoa e disposto a ouvi-la sem julgamentos.
Não desista, sua dor é válida e você não está sozinho!
*Em casos de emergências procure a UBS, UPA ou o CAPS mais próximo.
Abraços
Equipe NIDH
Leia Mais

CURSO: Avaliação psicológica com elaboração de documentos psicológicos

Objetivo: Capacitar psicólogos e estudantes de psicologia com conhecimento técnico e prático em processos de avaliação psicológica e elaboração de documentos produzidos por psicólogos, com base nas Resoluções 09/2018 e 006/2019.
Público alvo: Psicólogos e estudantes de psicologia a partir do 5º período.
Conteúdo programático:
– Apresentação do conceito de Avaliação psicológica;
– Apresentação da resolução 09/2018 que estabelece diretrizes para a realização da Avaliação psicológica no exercício profissional;
– Apresentação da resolução 006/2019 que dispõe sobre as regras para a elaboração de documentos escritos produzidos pelo psicólogo no exercício profissional:
* Princípios fundamentais;
* Modalidade de documento;
* Conceito, finalidade e estrutura dos documentos e condições de guarda;
* Destino e envio dos documentos; * Prazo de validade dos conteúdos dos documentos;
– Entrevista devolutiva.
Instrutora: Maíra A. Andrade
– Psicóloga – CRP ‪05/32352‬
– Diretora e Responsável técnica do NIDH
– Coordenadora na Comissão de Avaliação Psicológica no CRP/RJ
– Colaboradora na Comissão especial de Psicologia Organizacional e do Trabalho no CRP/RJ
– Colaboradora na Comissão de Orientação e Ética no CRP/RJ
Datas: 23 de setembro de 2021 (Quinta-feita)
Horário: 9:30 às 18:00h.
Local: Nova Iguaçu / RJ
Valor: R$ 400,00 (à vista)
Informações e inscrições:
WhatsApp: (21) 97548-3811
E-mail: contato@nidhumano.com.br
Abraços,
Equipe NIDH
Leia Mais

Qualidade de vida no trabalho

A qualidade de vida no trabalho é um conceito cada vez mais popular nos últimos tempos e essencial para garantir bons resultados e produtividade na organização.
No entanto, esse índice enfrenta grandes desafios no país.
Veja algumas estatísticas:
– 9 em cada 10 brasileiros apresentam sintomas de ansiedade segundo pesquisa realizada pela representante brasileira do International Stress Management Association;
- 54% dos brasileiros estão satisfeitos com seus trabalhos, segundo pesquisa índice de qualidade de vida no trabalho da Sodexo.
Esses são dados preocupantes. Afinal, a saúde tanto dos gestores quanto profissionais de RH é um fator decisivo para que eles consigam se dedicar totalmente à execução de suas tarefas, além de ajudarem a promover um bom clima organizacional.
Porém, infelizmente ainda é comum o acúmulo de funções e rotina sobrecarregada, com longas jornadas tanto para colaboradores quanto para a área de recursos humanos.
As vantagens para as empresas que adotam o conceito, assim como a cultura de qualidade de vida no trabalho, são inúmeras.
A produtividade, a atenção e a motivação aumentam. É possível melhorar o ambiente organizacional e diminuir também as despesas relacionadas a tratamentos de saúde. Isso sem contar na queda das taxas de rotatividade e aumento da retenção de talentos.
E os profissionais também têm muitos benefícios: reconhecimento pelo trabalho, ambiente de trabalho saudável e inspirador, tempo gasto com qualidade, maior foco em atividades físicas, mais criatividade, acesso a benefícios que melhoram o bem-estar, etc.
Algumas atitudes são importantes e contribuem para a qualidade de vida no trabalho:
1. Organize as atividades diárias
2. Defina prazos para as tarefas
3. Foque no bom clima organizacional
4. Mantenha a disciplina e o foco
5. Faça uso da tecnologia para ajudar na produtividade
Gostou das vantagens?
Abraços
Equipe NIDH
Leia Mais

Transtorno de Estresse Pós Traumático – TEPT

O Transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) é um tipo de transtorno de ansiedade que pode se desenvolver em pessoas que viveram um evento traumático. Situações como assalto, tortura, abuso sexual, sequestro, guerra, acidentes e catástrofes naturais são os maiores causadores desse transtorno.
O que ocorre no TEPT é o que chamamos de revivescência, que altera a neurofisiologia e a mente fazendo com que ao se lembrar do episódio a pessoa sinta como se revivesse a situação, com a mesma sensação de dor e sofrimento.
Situações como pesadelos com o acontecido, evitação de pessoas ou lugares que tragam recordações dolorosas, sudorese e tremores em ocasiões que lembrem o trauma também podem ser indícios.
Em torno de 20% das pessoas que passaram por alguma dessas circunstâncias de trauma sofrerão de estresse pós-traumático, tanto homens quanto mulheres, mas infelizmente a procura por tratamento só costuma acontecer anos após o aparecimento dos primeiros sintomas.
Tal condição, além de causar grande sofrimento ao portador, também leva a prejuízos como problemas nos relacionamentos e no trabalho.
O tratamento do transtorno deverá ser feito com psicoterapia que ajudará no maior controle do medo e angústia e, se considerado necessário, o uso de medicamentos será indicado para aliviar os sintomas do TEPT.
(Texto de Alessandrade Moraes)
Abraços.
Equipe NIDH
Leia Mais

Gestão do tempo

Todos temos dias em que tudo ocorre como esperado, e o tempo parece suficiente para realizar todas as tarefas. Entretanto, tem dias que o tempo parece correr e que não é suficiente para que as tarefas sejam feitas. São justamente nesses dias que desejamos que o tempo pare ou que o dia tenha mais de 24 horas.
Existem diversos fatores, mas na maioria dos casos, o acúmulo de tarefas está relacionado à forma com o qual gerenciamos o nosso tempo.
Eu sei que você já deve ter ouvido falar sobre gestão de tempo, mas será que você sabe aplicar essa técnica corretamente?
Gerir o tempo no trabalho é uma tarefa mais difícil do que se acredita ser.
Gestão do Tempo ou Gerenciamento do Tempo é o processo de priorização e organização do trabalho para otimizar o tempo que o profissional gasta para realizar cada tarefa.
Essa gestão envolve o planejamento e a execução para melhorar e aproveitar o tempo, o que resulta em uma maior produtividade e eficiência no trabalho.
Lembre-se: ser produtivo nem sempre significa realizar diversas atividades ao mesmo tempo ou ficar até mais tarde no escritório para terminar alguma tarefa. Ser produtivo está mais relacionado à gestão do tempo do que você imagina.
Você deve estar pensando: e o que produtividade tem a ver com gestão do tempo?
Tem tudo a ver, afinal você sabe a diferenciar uma tarefa urgente de uma tarefa importante?
A tarefa urgente é aquela na qual o prazo para realizá-la geralmente é mais curto. Esse é o tipo de tarefa que faz com que você pare tudo o que está fazendo para ser prioridade. Geralmente são tarefas que caso vocẽ perca o prazo, pode prejudicar um processo ou levar a empresa a ter prejuízos.
Já a tarefa importante, além de ter um prazo maior para ser realizada, é o tipo de tarefa que se necessário você poderá estender o prazo sem causar prejuízos ou prejudicar os processos da empresa.
Mas, vale ressaltar que não é porque ela pode ser estendida que você deve deixar de fazê-la. Muito pelo contrário, se você procrastinar ou ficar adianto realizar essas tarefas, uma hora ou outra ela vai passar a ser tornar urgente.
Como organizar melhor tempo no trabalho?
1. Planeje-se
2. Utilize o tempo com inteligência
3. Evite distrações
4. Faça Pausas
5. Aplicativos que ajudam a organizar tarefas
A organização do ambiente de trabalho é fundamental para a gestão do tempo. Para isso:
* Organize sua mesa de acordo com a frequência;
* Tenha o que mais utiliza à mão;
* Elimine o que não serve mais;
* Utilize organizações de mesa;
* Tenha gavetas bem documentadas;
* Elimine o uso de papel;
* Guarde o máximo de coisas no drive do seu email;
* Defina horas para sair;
* Faça uma limpeza na mesa ao menos 1 vez por semana.
Agora é só colocar tudo em prática.
Abraços
Equipe NIDH
Leia Mais

27 de agosto – Dia do psicólogo

A HISTÓRIA DA PSICOLOGIA
A psicologia é uma ciência que estuda a mente e o comportamento humano. Com raízes profundas na filosofia, inicialmente era usada na busca de compreender o cosmos, e posteriormente os sentimentos e emoções humanas.
A primeira vez que a palavra “psicologia” foi mencionada data do século XVI, mas apenas no século XIX quando o filósofo, médico e psicólogo Wilhelm Wundt, após muitas pesquisas, inaugurou em 1879 o primeiro Laboratório de Psicologia Experimental, é que ela passou a ser considerada uma ciência autônoma.
Dentre os principais nomes na história da Psicologia, Sigmund Freud está entre os mais conhecidos e importantes, pois além de ser o primeiro a falar sobre traumas emocionais, sexualidade e o significado dos sonhos, criou a psicanálise, que influiu consideravelmente para a Psicologia Social Moderna.
Na busca de tornar a psicologia mais científica, novas vertentes se originaram, como a Gestalt, criada por Fritz Perls, o Behaviorismo, criado por John B. Watson, a Terapia Cognitivo-Comportamental, criada por Aaron Beck, entre outras.
Como podemos ver, apesar de a profissão de psicólogo ter sido regulamentada no Brasil apenas em 27 de agosto de 1962 e ser um bebê quando comparada às outras áreas de conhecimento, é impossível desvinculá-la de tais, como sociologia, filosofia ou antropologia, pois foram elas que ajudaram a criar a psicologia que conhecemos hoje, a tornando tão especial e plural.
Feliz dia do psicólogo!
(Texto Alessandra de Moraes)
Abraços
Equipe NIDH
Leia Mais